midiautoria

Midiautoria é um espaço para se falar sobre ser autor em uma sociedade midiatizada. Sentidos circulam nos/ por intermédio de diversos instrumentos tecnolingüísticos, constituindo efeitos de sentidos. Pensar, aqui, sobre as materialidades e suas potencialidades para um processo de autoria, que implica sempre heterogeneidade, acaba por nos colocar no movimento de ser autor.

Nome:

Doutora em Educação e estudiosa na área de tecnologia, em uma perspectiva discursiva.

18.6.07

I Encontro Internacional Multilingüismo no Mundo Digital


I Encontro Internacional de Multilingüismo no Mundo Digital
Escrevo algumas idéias que registrei, mas muito mais sentidos circularam e ações foram propostas.

18/06. Iniciamos com Eni Orlandi - pesquisadora fundadora do Labeurb - destacando dois princípios do Laboratório de Estudos Urbanos: a perspectiva multidisciplinar e o intercâmbio com a rua, a cidade, no sentido de dar respostas às demandas sociais. Para Eni, uma questão se coloca no espaço digital: "Como nos colocamos frente ao digital, como situamos nossa cultura local?" Ela destaca que "a inserção intelectual implica inserção política". Eni traz a questão da gramatização, "só no século IX os brasileiros começam a escrever sua própria gramática", como é o caso de Júlio Ribeiro; "e assim, a gramática está mais próxima do real de nossa própria língua". "Não basta [afirma Eni] a presença física de uma língua na Internet, ela tem que estar politicamente significada". Além disso, é importante que nos perguntemos: "o que é lusofonia para cada país integrante do projeto? ". "a questão da lusofonia tem sido ressignificada. O português brasileiro não se identifica com o português herdado da colonização."

A pesquisadora Claudia Wanderley - coordenadora da Cátedra Unesco Multilingüismo e construção de conteúdo em língua portuguesa no mundo digital - destacou que o projeto da Cátedra é integrador, articulado, mas não homogeneizador. Pensar a relação da língua portuguesa com as línguas locais é um dos objetivos do Projeto, bem como construir conteúdos nessas línguas, e, na ação, refletir sobre as concepções de língua oficial, língua materna, língua local.

Os pesquisadores Isaias Barreto da Rosa - professor na Universidade Jean Piaget, em Cabo Verde; Fernandes Matondo Kiesse - professor na Universidade Agostinho Neto, em Angola; Isabel Morais - professora no Instituto Inter-Universitário, em Macau (China) relataram um pouco de sua realidade, trazendo questões sobre a política lingüística de seus países. O que se percebeu, pelos relatos, é uma grande diversidade cultural, marcada pelo econômico e pelas condições políticas.

Marcadores: , , ,

1 Comments:

Anonymous Rodrigo said...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

6:33 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home