midiautoria

Midiautoria é um espaço para se falar sobre ser autor em uma sociedade midiatizada. Sentidos circulam nos/ por intermédio de diversos instrumentos tecnolingüísticos, constituindo efeitos de sentidos. Pensar, aqui, sobre as materialidades e suas potencialidades para um processo de autoria, que implica sempre heterogeneidade, acaba por nos colocar no movimento de ser autor.

Nome:

Doutora em Educação e estudiosa na área de tecnologia, em uma perspectiva discursiva.

13.11.07

Multilinguismo e Padroes

Workshop organizado pela ITU, ICANN e Unesco.
Mesa de abertura:
Membro d ITU: Como fazer uma Internet inclusiva? Essa e nossa discussao aqui.ITU padroes feitos para romper barreiras e ser uma opcao para estados e gupos sociais estarem integrados.Cooperacao e o elemento principal. Ter como principio a formacao de uma comunidde linguistica. Temos uma longa historia de consensus building and collaborative efforts. Como melhorar a integracao?
Lisbeth: A Unesco se preocupa com o conceito de sociedade do conhecimento.Se referiu ao documento da Unesco de promover uso de diversas linguas. Lingua para comunicar conhecimentos e tradicoes. Quem pode participar dessa sociedade do conhecimento? Criacao de mecanismos de implementacao para os que estao fora. Enfatiza a importancia do trabalho com parceiros como ITU e ICANN.
Membro da ICANN:desafio de implementar padroes de interoperabilidade para diversas linguas mundiais. A questao dos dominios de segundo nivel e de top level: a questao das empresas e das linguas.
Panelistas:
1.Chistine Arrida, diretora tele Egito
2.Claudio Menezes(Ibict/Ministerio Ciencia e Tecnologia)
3.Vincent Cerf, Google
4.Govind, ministro India
5. Klensin, independent consultant
6. Malcon Johnson
7. Adama(Maaya): pra que serve o code se nao ha conteudo?
1. qdo se pensa em conteudo se pensa em usuarios tambem. Eh uma relacao ovo galinha. Temos que trigger content para promover acesso. Temos que ter certeza que a Internet nao pode ser fragmentada em diversas linguas.
2. multilingualism in the digital world: can this utopia become reality? varias questoe se colocam: scripts de linguas orais e escritas,producao de conteudo etc
How to include your lgg in the online space? : publicacao cf site www.unesco.org/weworld/multilingualism
4. a questao dos padroes e da seguranca eh mencionada. scrpts e populacoes com linguas diversas: eis o problema. Ressalta que a Icann esta trabalhando com producao/liberacao de dominios que favorecam diversas linguas.
3. nao ha restricoes de conteudo na Internet. a questao principal eh a questao tecnica dos dominios e dos recursos de comunicacao como e-mail. teriamos que ter multiplos e-mail identities para poder conversar com diversos paises, mas devera haver um mecanismo de resolver isso: o sistema de main names. A questao que fica eh quem vai ser responsavel por esses dominios internacionais?
8. Alguem do Vista (Microsoft): 230 locales e 130 lgges ship with Vista.
Vista for scripts como arabe, chines.Unicode 5.0 nao e capaz de representar diversas linguas. interoperabilidade baseada em padroes abertos e pequisa de mercado.
A internacionalizacao dos DN e chave pra nos.
5. temos conteudo quando temos usuarios. (!!)
7. havera em algum momento uma mudanca de mentalidade sobre a diversidade?
6. condices tecnicas necessarias para colocar conteudo local em rede. Quao realistica e a ideia de que tantas milhoes de lgas estarao online? desenvolvimento do Unicode consorcio, destaca as recomendacoes da ITU sobre scripts variados.

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home